quarta-feira, 4 de março de 2009

Houston! We have a problem...

Já não basta acordar cedo para trabalhar - que, note-se, é um trabalho insultuoso à própria inteligência dos roedores - e cuja remuneração é motivo de regozijo somente nas Filipinas.
Não.
A minha sina é mais madrasta.
Nos transportes públicos existe um fenómeno extraordinário com a minha pessoa.
Há alminhas do sexo feminino que insistem em abraçar-me o céu da boca com os seus próprios narizes, tal é a proximidade.
Esta parte seria suportável caso não apresentassem traços fisionómicos da Vanessa Fernandes e a sanidade mental da Amy Winehouse.
Não é tudo.
O pior, mesmo, é a fragrância matinal - um almíscar de Coco Chanel com um forte toque de nicotina - que estas emanam de maneira pornográfica.
É nestas alturas que não me importava de andar munido de gasolina e um fósforo.
Melhor.
Muitos fósforos.

Um comentário:

Zone disse...

loooooooooooooooooool. Eu adoro a parte da fragrância matinal emanada de forma pornográfica... Pobre coitado... Coragem... lol.